16 de agosto de 2011

Posted by Samuel Balbino | File under : ,

“Compadece-te de mim, ó Deus, compadece-te de mim, pois em ti se refugia a minha alma; à sombra das tuas asas me refugiarei, até que passem as calamidades” (Salmo 57.1).

Quantos de nós enfrentamos calamidades? Creio que todos. É impossível passar por essa vida sem um dia enfrentar adversidades. Este é um dos motivos pelos quais não podemos pensar que somos os únicos a sofrer. Todas as pessoas sofrem por algum motivo. Há sempre um momento no qual somos defrontados com situações ruins. É o que fazemos diante delas que deve ser levado em conta.

O salmista se refugiava em Deus diante das calamidades. Isso significa em, primeiro lugar, que ele acreditava que o Senhor é infinitamente maior do que as calamidades da Vida. Ora, eu não vou pedir ajuda de uma pessoa que não tem capacidade alguma para me ajudar. Eu recorro a quem eu sei que tem recursos para me amparar. Assim fazia o salmista.

Eu gosto de imaginar fazendo a seguinte analogia. Pense que você está caminhando e de repente cai um temporal daqueles violentos. Os ventos sopram derrubando árvores, os rios começam a subir rapidamente, raios e trovões ecoam pelos céus que desabam sobre sua cabeça. Que cena terrível. A primeira coisa a imaginarmos é: Aonde eu vou me abrigar? Nesse momento você vê a alguns metros uma caverna ao pé de uma montanha. É ali que você entra e espera passar a chuva. Lá você está protegido dos raios e das enchentes. Isso não impede que os barulhos te assustem, mas você está refugiado.

Com Deus acontece o mesmo. Ele é o nosso refúgio nas horas das calamidades. Não precisamos buscar auxílio nos homens ou em amuletos, temos que está embaixo das asas do Altíssimo.

“Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Todo-Poderoso descansará” (Salmo 91.1).

Somente quem habita à sombra de Deus pode ter essa esperança.

Versículo para memorizar...
“No temor do Senhor há firme confiança; e os seus filhos terão um lugar de refúgio” (Provérbios 14.26).

Pr. Samuel

3 comentários:

André de Castro. disse...

Paz de CRisto Pr Samuel, muito boa sua mensagem, de nada adinata nos apegarmos amuletos ou em homens pois a nossa segurança esta em Jesus o Unico DEus! Fica na PAz.

Samuel Balbino disse...

Graça e paz André.

Com certeza o Senhor é o nosso único e forte refúgio. Nele temos escape de todos os nossos problemas.


Soli Deo Gloria!

o tempo e a igreja "reflexões Reformadas" disse...

Graça e paz Pr. Samuel,

Ótima postagem!. O segredo da nossa viva esperança. é que tudo em nós é por Ele, para Ele, e dEle, sem Jesus nós não podemos nada.

Pena que alguns assemelham-se aos israelitas naquele episódio do livro de (1Samuel 4.) Trocaram o Senhor pelos amuletos, com isso as consequência são desastrosas.

Paz, que o Senhor continue contigo.