27 de agosto de 2011

Posted by Samuel Balbino | File under : ,

“Bom e reto é o Senhor, por isso, aponta o caminho aos pecadores” (Salmo 25.8).

Se há alguma dúvida quanto a justiça e retidão de Deus, basta sabermos que ele é a placa-guia da vida do homem. Quando se está em uma região desconhecida, onde não sabemos por onde seguir por não estarmos acostumados com aquele lugar, necessitamos de algo ou alguém que nos dê a direção certa por onde ir. É por esta razão que existem as placas, para indicar e orientar quem segue estrada a fora.

O homem nasce preso e escravizado pelo pecado. Não há outro destino para ele senão a condenação no dia do Juízo. Inutilmente poderia ele tentar escapar disso. Todos os homens que já viveram, que vivem e que ainda viverão hão de comparecer perante a coorte celeste e ficar cara à cara com o Soberano Senhor. Ali não haverá mais retratações, ali ele não será mais pastor, será justo juiz. É em vida que pode haver alguma esperança para o pecador. 

Deus é a placa-guia que aponta a única solução possível. Ele aponta o caminho aos pecadores. Que caminho é esse? Aqueles que foram guiados dizem que quando se depararam com essa placa-guia leram que ela apontava para um monte, e nesse monte havia alguém crucificado. Eles então trilharam por um caminho, um caminho chamado ‘caminho santo’, e nele estão caminhando até chegar a esta figura que foi maltratada e humilhada no madeiro. 

Ao longo do percurso muitos obstáculos aparecem, mas eles se sentem motivados pelo exemplo do que foi morto para poderem continuar. Outra coisa interessante é que durante a peregrinação nesse caminho eles têm sentido um forte desejo de abandonarem seus vícios e pecados e estão conseguindo. Todos eles contam a mesma história: Tiveram suas vidas mudadas e estão realmente felizes; e tudo porque seguiram a orientação de uma placa. Deus os apontou um caminho, e estão seguindo por ele como que atraídos por um imã.

Versículo para memorizar...
“...não vim chamar justos e sim pecadores” (Mateus 9.13b).

Pr. Samuel

0 comentários: