14 de agosto de 2011

Posted by Samuel Balbino | File under : ,

“Mas recebestes o espírito de adoção, baseados no qual clamamos: Aba, Pai” (Romanos 8.15b).

Hoje comemoramos o dia dos pais. Filhos durante toda semana correram às lojas em busca de presentes para seus progenitores. É bem verdade que tudo isso lá no fundo é oportunismo comercial, mas podemos aproveitar realmente para homenagear aqueles que nos geraram no ventre de nossa mãe, aquele que ao longo de toda a vida providenciaram nosso sustento até que pudéssemos obtê-lo sozinho.

Mas e o nosso Pai Celeste? Sabemos que o nosso pai físico é temporário, porém temos alguém a quem devemos honrar infinitamente. Aquele que nos gerou antes de todas as coisas e nos colocou nesse mundo para cumprirmos os seus propósitos.

Muitos hoje podem se queixar de não ter mais seu pai segundo a carne para presentear, e quanto ao Senhor? Ele não é digno de sua homenagem hoje? O que poderemos dar a Deus? Não há presente melhor do que a nossa reverência e comunhão. Se tem algo do qual Deus se alegra é ver seus filhos cultuando e o servindo com sinceridade. Hoje é um dia que não podemos faltar a Igreja, a comunhão dos Santos. É um dia para nos dedicarmos ao nosso Pai, o Pai dos espíritos.

O apóstolo Paulo, assim como Jesus, usa o termo “ABA” que é uma expressão aramaica utilizada para se referir carinhosamente ao pai. Podemos traduzi-la hoje como “PAPAI” ou “PAIZINHO”. Será que você tem essa intimidade? Hoje esse é um direito nosso, mas será que usamos dele? Será que nos dirigimos a Deus como “paizinho”? Isso só pode acontecer se realmente estivermos mantendo um relacionamento sincero com ele. Aproveite, diga hoje: Meu Paizinho! Felicidades por seu dia!

 Versículo para memorizar...
“Ele me invocará, dizendo: Tu és meu pai, meu Deus, e a rocha da minha salvação” (Salmo 89.26).


 Pr. Samuel

0 comentários: