Pular para o conteúdo principal

Série: Devocionais - Domingo - A Porta e o Caminho


“Entrai pela porta estreita (larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz para a perdição, e são muito que entram por ela), porque estreita é a porta, e apertado o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela” (Mateus 7.13,14).

O homem tende a sempre querer o que lhe é mais fácil. É mais confortável caminhar por um lugar espaçoso e amplo, onde não precisamos ter cuidado algum. Mas andar em um local apertado, estreito, que quase não nos cabe é difícil. Você tem que ficar muito atento para não pisar em falso ou esbarrar em alguma coisa.

A vida Cristã não é isenta de cuidados. É necessário vigilância e abstinência. Por esse motivo a mensagem do Evangelho não é nada atrativa para o homem morto em delitos e pecados (Efésios 2.1). E Jesus não está preocupado em atrair pecadores com aquilo que eles já fazem espontaneamente, ele deseja o abandono da prática do pecado. Eis a ordem que ele dá: Entre pela porta estreita! Esta porta estreita é ele mesmo, em outro lugar ele disse:

“Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim será salvo; entrará, sairá e achará pastagem” (João 10.9,10).

O próprio Cristo se identifica como sendo a porta e o caminho, porque é somente através dele que podemos chegar à salvação. Mas não se engane, a porta estreita não significa uma vida de esforços condicionais para se chegar a salvação. A salvação não vem por méritos de obras, vem pela graça e por meio da fé:

“Porque pela graça sois salvos, mediantes a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2.8).

Jesus não veio impor uma salvação baseada em nossos esforços e sacrifícios. Se você acredita que o caminho estreito é cheio de fardos pesadíssimos e obrigações que exigem de você um esforço hercúleo, está enganado. O Senhor disse:

“Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mateus 11.28).

Ele não disse: “E vos porei mais peso ainda”. A promessa é de alívio, Jesus veio se sacrificar para que nós não precisássemos mais de sacrifício. Também diz:

“Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e achareis DESCANSO para as vossas almas” (Mateus 11.29).

Aqui temos um contraste entre o evangelho e a mensagem pregada pelos líderes judeus, que eram fardos pesados que eles lançavam sobre o povo, porém eles mesmos não queriam sequer tocá-los. Jesus veio trazer a graça, um novo e vivo caminho, não um caminho de sacrifício, pois o preço já foi pago, mas um caminho que conduz a vida, e como já foi dito, são poucos os que acertam com ele.

Versículo para memorizar...
“Esta é a porta do Senhor; por ela os justos entrarão” (Salmo 118.20).


Pr. Samuel

Comentários

A paz amado pastor, gostei desse comentário, bem elaborado, e com um conteúdo atual, muito bom, mas acho que o que mais me chama a atenção no teu blog é o nome dele. precisamos mesmo de uma Nova reforma rsrsr

Marcos André – Professor
CLUBE DA TEOLOGIA
http://marcosandreclubdateologia.blogspot.com/
Isabel Silva disse…
"Estou participando da Campanha Siga e Seja Seguido da UBE blogs! Estou seguindo seu blog, siga o meu: http://vasoscheios.blogspot.com/"
Samuel Balbino disse…
Graça e paz professor Marcos.

Obrigado por seu comentário e por estar visitando o Nova Reforma. Este nome veio de uma inspiração de Deus e que aponta para um necessidad urgente da Igreja, para que ela volta às suas origens e volte a valorizar unicamente a palavra de Deus.

Soli Deo Gloria!
Parabéns irmão Samuel! Excelente artigo!
Temos que seguir o Caminho... E o Caminho é Jesus Cristo.
A Igreja está perdendo o foco no Caminho... Por isso também creio que Ela necessita urgentemente de uma Nova Reforma.

Fraternalmente,
Ricardo Luis Ferreira
http://sigocaminho.blogspot.com/