Pular para o conteúdo principal

Série: Devocionais - Quarta-Feira - Olhos bons ou maus


“A lâmpada do corpo são os olhos; assim, se teus olhos forem bons, todo o teu corpo estará em plena luz; se, porém, os teus olhos forem maus, todo o teu corpo estará em trevas. Assim, se a luz que há em ti for trevas, quão grandes serão tais trevas!” (Mateus 6.22,23).

Por onde têm andado os seus olhos? Achou estranha a pergunta? Na verdade ela nos leva a refletir um pouco sobre a qualidade daquilo que temos visto. Os olhos não saem andando por ai sem rumo. Eles precisam que o seu dono os leve. Jesus está ensinando nesse texto que nossos olhos são como uma espécie de lâmpada que irradia para todo o corpo, mas se essa lâmpada não estiver irradiando luz e sim trevas, ai estaremos com sérios problemas.

Particularmente esse é um ensinamento que, imagino eu, Cristo proferiu visando exatamente o tempo de hoje. A dois mil anos atrás não havia tanta corrupção visual como temos presenciado na era moderna. É muito difícil alguém se conservar íntegro diante de tantas “armadilhas” que nos são armadas. Basta você ligar a sua TV que vai poder perceber o quanto querem nos fazer engolir o pecado. As emissoras fazem questão de apelar para a sexualidade despertando-a precocemente nas gerações, transformando o corpo humano em um objeto de consumo, ou seja, deturpando e distorcendo o plano moral de Deus para o sexo. Em outros momentos a mídia também tenta incentivar o abandono aos valores cristãos, incutindo nas mentes desocupadas um senso de “liberdade a qualquer custo”. São famílias se destruindo, apologia ao adultério e homossexualismo, incentivo à fornicação e promiscuidade. Temo chegar um momento em que não será mais recomendável a um cristão ficar diante da televisão.

Jesus nos diz que se nossos olhos nos fazem tropeçar, devemos arrancá-los e lançá-los para longe de nós (Mateus 5.29). Obviamente que isso é uma metáfora que significa que precisamos retirar das nossas vidas tudo aquilo que nos incentiva a pecar. Mas calma. Não é necessário deixar de ver TV ou condená-la como instrumento do demônio, como fizeram umas décadas atrás. O que precisamos é ser bastante seletivos e, guiados pela orientação do Espírito Santo que habita em nós, sabermos delimitar e discernir o que podemos ou não colocar diante de nossas vistas.

Comece pensando um pouco em que tipo de programação você tem assistido. Será que ela não está trazendo algum malefício para a sua fé? Será que vale a pena você ficar diante desse aparelho para ver famílias se destruindo, pessoas se prostituindo ou coisas semelhantes? Será que usando a justificativa de que não tem problema algum em ver televisão não estamos abrindo brechas para que satanás use dos seus ministros e tente corromper nossa santidade? Fica então a pergunta: Seus olhos são bons ou maus? E isso para não perguntar: Seu corpo está em luz ou em trevas?

Versículo para memorizar...
“Não porei coisa torpe diante dos meus olhos; aborreço as ações daqueles que se desviam; isso não se apegará a mim” (Salmo 101.3).

Ir. Samuel

Comentários

Daiane disse…
A árvore dos amigos!
Autor desconhecido

Existem pessoas em nossas vidas
Que nos deixam felizes pelo simples fato
De terem cruzado o nosso caminho.

Algumas percorrem ao nosso lado,
Vendo muitas luas passarem,
Mas outras apenas vemos entre um passo e outro.
A todas elas chamamos de amigo.

Há muitos tipos de amigos.
Talvez cada folha de uma árvore caracterize um deles.
O primeiro que nasce do broto
É o amigo pai e o amigo mãe.
Mostram o que é ter vida.

Depois vem o amigo irmão,
Com quem dividimos o nosso espaço
Para que ele floresça como nós.
Passamos a conhecer toda a família,
A qual respeitamos e desejamos o bem.

Mas o destino nos apresenta outros amigos,
Os quais não sabíamos que
Iam cruzar o nosso caminho.
Muitos desses são designados
Amigos do peito, do coração.
São sinceros, são verdadeiros.
Sabem quando não estamos bem,
Sabem o que nos faz feliz...

Às vezes, um desses amigos do peito
Estala o nosso coração e então
É chamado de amigo namorado.
Esse dá brilho aos nossos olhos,
M úsica aos nossos lábios, pulos aos nossos pés.

Mas também há aqueles amigos por um tempo,
Talvez umas férias ou mesmo um dia ou uma hora.
Esses costumam colocar muitos sorrisos na nossa face,
Durante o tempo que estamos por perto.

Falando em perto,
Não podemos nos esquecer dos amigos distantes,
Que ficam nas pontas dos galhos,
Mas que quando o vento sopra,
Aparecem novamente entre uma folha e outra.

O tempo passa, o verão se vai,
O outono se aproxima,
E perdemos algumas de nossas folhas.
Algumas nascem num outro verão
E outras permanecem por muitas estações.
Mas o que nos deixa mais feliz
É que as que caíram continuam por perto,
Continuam aumentando a nossa raiz com alegria.
Lembranças de momentos maravilhosos
Enquanto cruzavam o nosso caminho.

Desejo à você, folha da minha árvore,
Paz, Amor, Saúde, Sucesso, Prosperidade...
Hoje e Sempre...

Simplesmente porque:
Cada pessoa que passa em nossa vida é única.
Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós.
Há os que levaram muito,
Mas não há os que não deixaram nada.

Esta é a maior responsabilidade de nossa vida
E a prova evidente de que
Duas almas não se encontram por acaso.

Tenha uma ótima tarde na paz do Senhor!
Daiane