19 de julho de 2011

Posted by Samuel Balbino | File under : ,

“Então me disse: Filho do homem, estes ossos são toda a casa da Israel. Eis que eles dizem: Nossos ossos estão secos e perdida a nossa esperança; e estamos cortados de todo” (Ezequiel 37.11).

Já pensou como nossa boca insiste em dizer coisas ruins? É impressionante a facilidade que temos para proclamar coisas más. Israel foi um exemplo disso. De tanto eles se lamuriarem Deus concedeu a Ezequiel essa visão que deve ter sido horrenda. Ele viu um vale cheio de ossos secos. Que cena nefasta. Mas o Senhor o revelou que aquilo era algo simbólico, representava o seu povo, ou melhor, como ele se via. Temos aqui uma demonstração de como é importante a nossa confissão frente à vida. Israel vivia se queixando, dizendo que seus ossos estavam secos, isto é, sem forças, sem vigor. E por pensarem assim era justamente como se encontravam.

A ciência já comprova que muitas doenças derivam do emocional do ser humano. Quando nossas emoções não estão bem controladas podem surgir diversos transtornos que se refletem no nosso sistema imunológico. Isto quer dizer que o modo pelo qual encaramos a vida é fundamental para que a vivamos sobremodo excelentes. O detalhe é que os pesquisadores só vieram descobrir isso recentemente, a Bíblia já fala nisso a milênios:

“Porque, como é seu pensamento em seu coração, assim ele é” (Provérbios 23.7).

Quais têm sido os seus pensamentos? Como você se imagina e se vê? De acordo com o texto, se os seus pensamentos forem pensamentos de derrota, assim será com você; mas se os seus pensamentos forem de esperança e confiança, você verá o fruto de tudo isso.

Quando pensamos, cedo ou tarde esses pensamentos são externados por meio de palavras. Eu diria que pior do que uma pessoa que pensa coisas ruins é uma pessoa que fala coisas ruins. Ninguém se sente bem perto de alguém que só abre a boca para falar coisas negativas. Será que não é assim que você está agindo? Igualzinho ao povo de Israel: Nossos ossos estão secos!? Nesse momento, façamos uma análise de nós mesmos, de como estamos crendo ou se estamos crendo. O apóstolo Paulo disse que se cremos em algo, devemos então confessar isso que cremos, externar o que está em nosso coração. Só que infelizmente as pessoas fazem isso com as coisas ruins e não com as promessas de Deus. Veja:

“Mas tendo o mesmo espírito da fé, conforme o que está escrito: Cri, por isso falei; nós também cremos, por isso também falamos” (2ª Coríntios 4.12).

Não olhe para o que os seus olhos físicos vêem, olhe para o Deus que está acima do mundo físico. No momento até podemos estar enfrentando ventos contrários, mas mesmo nesses ventos, ainda temos que crer que o Senhor está no controle de tudo e que ele, a seu tempo, providenciará a solução para tudo o que nos aflige. Não confesse que é fraco, derrotado, sem valor, sem importância, estas coisas todos nós somos, mas sem Deus; com ele somos mais que vencedores em todas as coisas (Romanos 8.37). Então confesse hoje mesmo as promessas de Deus em sua vida, e aguarde porque no momento certo elas vão se materializar.

Versículo para memorizar...
“Tendo, portanto, um grande Sumo Sacerdote que passou através dos céus, Jesus, o filho de Deus, conservemos firmes a nossa confissão” (Hebreus 4.14).

Ir. Samuel

0 comentários: