Pular para o conteúdo principal

Resposta à irmã Cristina Labre acerca da Segurança Eterna da Salvação


Estamos Seguros ou não?
Segue abaixo a minha resposta a querida irmã Cristina Labre acerca do seu post “Uma vez salvo, salvo para sempre?” publicado em seu Blog Espírito Santo e Você. Visite este blog aqui.



Hoje venho falar de um assunto que para muitos é muito polêmico, e quase sempre termina em debate; eu, porém, fico com o que JESUS diz. 


Amada irmã, lamento, mas se você fica com o que JESUS diz, então deve concordar comigo de que ele não veio trazer uma “salvação perdível” para seu povo, antes ele mesmo nos confere segurança quando diz:

“Eu lhes dou [às suas ovelhas] a vida eterna; jamais perecerão e ninguém as arrebatará das minhas mãos” (João 10.28).

Dessa forma como não poderemos afirmar que uma vez salvo, sempre salvo? É evidente que estamos salvos para sempre, a menos que algo possa nos retirar das mãos do Senhor, o que é absolutamente impossível de acordo com ele próprio. Eu espero que você também acredite que nada pode nos tirar das mãos de Deus.


Eu não fico com que livros, teologia , sites...


Pelo que entendi a irmã acha a teologia inútil ou desnecessária. Na verdade talvez o conceito que te ensinaram sobre este termo esteja equivocado. O que estamos fazendo nesse momento em que escrevo e você lê é teologia, porque teologia nada mais é do que o estudo de Deus, é evidente que não podemos estudá-lo, então devemos entender como “estudo sobre as coisas de Deus”. Quando lemos a Bíblia, estamos estudando teologia. Quando postamos algo no blog sobre a palavra, estamos fazendo teologia, e quando discutimos sobre pontos de vista diferentes, isso também é teologia. Por isso todo filho de Deus deve amara a teologia, pois através dela tomamos conhecimento das coisas concernentes a ela. De tal modo que a sua expressão “não fico com livros, teologia...” me preocupa bastante, porque é de pensamentos como este que surge uma completa alienação dos assuntos mais importantes das Escrituras e que resulta numa grande habilidade para rechaçar o certo e uma tremenda aptidão para acolher o errado. O desinteresse pelo estudo não é nada saudável, uma vez que temos na palavra excelentes exemplos que nos recomendam a busca pelo conhecimento. Mas acredito que a amada irmã não seja uma pessoa alienada ao estudo, talvez apenas tenha se expressado um pouco mal ou eu não tenha entendido direito.


irmãos tentam me convencer...

Esta não é uma tarefa que tentarei empreender. Primeiro porque você mesma diz que alguns já tentaram te convencer, e pelo seu post devo entender que não conseguiram. Segundo, porque sei que isto é algo que compete unicamente a Deus. Somente ele muda nosso coração, nossas vontades, nossas escolhas. Então, apenas quero defender aqui aquilo que prego, sigo e vivo já há oito anos, a doutrina cristã reformada. Oro para que você possa compreender da melhor forma possível, e se for da vontade de Deus, receber estas verdades de bom grado.


Que TODOS SÃO FILHOS e com isso podem fazer o que querem, como viver em suas paixão lascivas e cobiças; podem apostatar-se da fé  podem despregar o que Jesus diz, e estar tudo certo! Não vai deixar de ser filho, pois estar na genética.

Aqui vejo logo de cara que você ou não deve ter compreendido bem o assunto ou quem te ensinou sobre ele não o fez corretamente. Eu não conheço uma só pessoa que defenda a doutrina da eterna segurança da salvação que afirme que todos os seres humanos são filhos de Deus, até onde sei isso é prática do catolicismo e de algumas seitas neopentecostais. Há filhos de Deus espalhados por todo mundo, mas nem todos da raça humana são eles.

Outra coisa importante é que também nenhum daqueles que assim como eu acreditam na segurança da salvação afirmam que poderemos viver no pecado, nas paixões, nas cobiças e ainda assim sermos salvos. Isto é inadmissível. Se uma pessoa vive dessa forma, as coisas não estão nada certo para ela. Então, percebo mais uma vez que a querida irmã está falando sobre algo sem conhecer perfeitamente o assunto.

Agora esse ponto é interessante, pois você alega que existe a possibilidade de alguém que foi salvo deixar de ser filho de Deus, pelo menos foi o que eu entendi. Na verdade, o pecado não pode nos transformar em filhos do diabo uma vez que aqueles que são salvos sempre foram filhos de Deus. Se por causa do pecado nós deixamos de ser filhos, então não há filhos de Deus sobre a terra, pois que há que não peque? A diferença é que os filhos de Deus, nascidos de novo, quando pecam, se arrependem e voltam ao caminho; já os filhos das trevas nunca se arrependem e morrem nos seus pecados, para no dia do Juízo receberem a devida punição.


Vejamos:
"Porque nós temos tornado participantes de Cristo, SE, de fato GUARDARMOS FIRMES ATÉ O FIM, a confiança que, desde o princípio tivemos.” (Hb.3.14) 
 O exemplo dado por Paulo e o escritor aos Hebreus apresenta-nos a possibilidade de salvação ou não salvação, quando acompanhados de conectivo condicional "SE", nos dá idéia de possibilidades inversas. Da Antiga a Nova aliança, várias promessas de Deus estão acompanhadas com o tal conectivo condicional. Quando afirmamos qualquer assertiva usando conectivo condicional como o conectivo “SE”, estamos indicando que existe uma outra possibilidade para o sujeito de nossa proposição. Indicamos que, “SE” ele fizer uma escolha chegará há um resultado, mas, “SE” ele fizer uma outra escolha obterá outro resultado.

 Penso que: Seguindo pela norma culta o texto é muito claro! Agora vejamos exemplos do que Jesus diz sobre o assunto.


Como sempre irmã, quando queremos entender a palavra por nossa própria capacidade incorremos no erro de não discernirmos espiritualmente o que está escrito. Imaginar que Paulo quando escreve aos Hebreus está insinuando que a nossa salvação depende de nós é contradizer todo o ensino evangélico que ele mesmo proclamou em outras cartas, é afirmar que a salvação depende de nossas obras e esforços, e sendo assim não é segundo a graça. O que o apóstolo está dizendo é que o modo de termos certeza de que fomos salvos é através da nossa constância e firmeza na fé. Somente aqueles que foram eleitos por Deus e, portanto, alcançados por sua graça, receberam um novo nascimento, foram regenerados e receberam o Espírito Santo, têm agora a mente de Cristo e vivem para ele, apenas estes hão de continuar firmes. Se alguém não apresenta isso em sua vida, pode até estar dentro de uma igreja, mas sua conversão não é autêntica e sincera e seu fim será conforme as suas obras. Não pode um eleito de Deus se perder. Agora você pergunta: E por que não pode? Porque isso significaria a ineficácia do poder de Deus em guardar o seu povo, como é uma promessa, veja:

“Ora, aquele que é poderoso para vos guardar de tropeços e para vos apresentar com exultação, imaculados diante da sua glória” (Judas vs. 24).

Dizer que um eleito se perde é afirmar que Deus não foi poderoso o suficiente para o guardar e lhe garantir eterna salvação. Eu creio com base bíblica que é Deus o responsável por assegurar a salvação dos seus filhos. Pelo menos ela afirma que não dependeu de nós a recebermos, logicamente não dependerá de nós mantermos também.

"Aquele que me confessar diante dos homens, também eu O confessarei diante de meu Pai que estais no céus; mas (todavia, entretanto, porém...) aquele que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai, que estais no céus." ( Mateus 10.v.32).

Querida irmã, esse versículo citado em nada prova que um filho de Deus perde sua salvação ou que ele não esteja seguro eternamente. Novamente o que temos ai é a forma mais precisa de se distinguir entre um eleito e um não-eleito. Só pode confessar a Jesus aqueles que foram chamados, regenerados, transformados e que se tornaram nova criatura. Ora, estes são os escolhidos de Deus, os que receberam o Espírito Santo e que através da ação dele fizeram perfeita confissão. Paulo nos diz:

“Ninguém pode dizer: Senhor Jesus, senão pelo Espírito Santo” (1ª Coríntios 12.3).

O que estou querendo dizer amada é que quem confessa [a Jesus] o faz porque é um eleito de Deus. Quem não confessa não faz parte dos escolhidos para a salvação. A confissão nesse caso não é necessariamente o ato de falar, mas a confissão de vida, com atitudes que demonstrem a autenticidade da conversão.

..."aquele que perseverá até  o fim, esse será salvo" (Mateus 10.v.22).


..;Aquele, porém,que perseverá até o fim, esse será salvo. e será pregado ESTE  Evangelho do reino (O evangelho de quem perseverar até o fim, será salvo) por todo o mundo, para testemunho as todas as nações. Então virá o fim. (Mateus 24.v.13-14).

Os eleitos perseveram porque são salvos e não para serem salvos. Mas talvez você pergunte: Então porque Jesus disse que quem perseverar até o fim será salvo, dando uma idéia de “condição”? Simples, o que acontece é que quando a Bíblia fala acerca da salvação ela pode se referir em dois sentidos, o “já” e o “ainda não”. Vou tentar ser mais claro. Você tem dúvidas de que está salva irmã? Acredito que não. Eu também tenho certeza de que estou salvo. Mas nós ainda não estamos no Céu. Então podemos dizer que a salvação tem “dois” tempos: O presente – “já”. E o futuro – “ainda não”. Quando ele diz “aquele que perseverar até o fim esse é que será salvo” podemos parafrasear dessa forma “aquele que se mantém firme até o fim, esse é que de fato irá para o Céu”. Já estamos salvos, mas ainda não alcançamos a “plenitude” dessa salvação, o que só vai acontecer quando tudo estiver terminado, quando Cristo tiver vencido o último inimigo e todo o plano de Deus tiver sido executado. Por isso dá a impressão de que Jesus está colocando tudo numa “condicional”. Dessa forma “será salvo” está se referindo exatamente a salvação quanto ao trato futuro, em sua total plenitude. Vemos claramente em outras passagens fazendo referência à salvação já no trato presente como, por exemplo:

“Por isso, quem crê no Filho TEM a vida eterna” (João 3.36).

Você percebe irmã? Aqui diz que quem crê não vai ter a vida eterna, não vai ser salvo, como se fosse no futuro; diz que já TEM a vida eterna, JÁ ESTÁ SALVO. Veja outro texto onde o próprio Jesus diz isso:

“Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou TEM a vida eterna, não entra em Juízo, mas passou da morte para a vida” (João 5.24).

O que podemos concluir irmã? Que ora estamos salvos, e ora não? Absolutamente! Seria ridículo crermos nisso. A correta compreensão é que já estamos salvos (depois que cremos), já temos a vida eterna, mas ela ainda não foi manifestada em sua plenitude e totalidade, isso só ocorrerá nos Céus:

“Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que haveremos de ser. Sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque haveremos de vê-lo como ele é”. (1ª João 3.2).


Mas afinal irmão, o texto de Mateus 24.13 e 10.22 estão ou não na condicional? Não! Vou explicar o porquê.

Se você entender que ali Jesus está condicionando a salvação a nossa perseverança, você está dizendo que é o próprio homem quem se salva. Pois é ele quem “sozinho” sustenta a salvação dele.

Também está dizendo que a salvação depende das nossas obras, pois eu não posso revelar minha perseverança senão através de obras, e se a salvação depende das obras contradiz Efésios 2.8.

Podemos entender também que nós não estamos salvos. Pois Jesus disse aquilo aos discípulos, ou seja, pessoas que haviam crido nele. Veja que ele diz “será salvo”. Ora, então não estavam salvos ainda! De acordo com a sua interpretação, então, nenhum de nós está salvo também, mesmo depois de ter crido nele como os discípulos. A salvação então seria algo apenas para o futuro, contradizendo o que o Senhor disse nos textos que citei agora a pouco onde ele afirma que quem crê nele já TEM a vida eterna.

Resumindo então, não temos em Mateus 24.13 e 10.22 uma condição, mas uma afirmação. Jesus está dizendo que os eleitos serão salvos porque hão de perseverar até o fim. Veja que ele diz um pouco adiante que as tribulações serão abreviadas justamente por causa dos deles [os Eleitos] (vs. 22), isso prova que ele não está esperando a salvação de toda humanidade, mas somente dos seus Eleitos. E também que haverá muitos falsos profetas operando sinais que enganariam se possível (isto quer dizer que não será possível) os próprio Eleitos. O que quero dizer? Quero dizer que estes escolhidos são preservados soberanamente para que cheguem à plenitude da salvação e não sejam enganados pelos falsos profetas, mas continuem perseverando até o fim. A perseverança deles [eleitos] é fruto da graça eletiva de Deus e a prova de que genuinamente foram salvos – “o já”. E chegarão à plenitude dessa salvação – “o ainda não”.

“Estou plenamente certo de que aquele que começou a boa obra em vós há de completá-la até o dia de Cristo Jesus” (Filipenses 1.6).



Deus amou o mundo de tal maneira deu seu Filho unigênito, para que TODO O QUE NELE CRÊ não pereça, mas tenha a vida eterna......Quem NELE CRÊ NÃO não é julgado O QUE NÃO CRÊ  já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.
(João 3.v.16-21).


Bem, não sei onde os textos citados por você mostram que os filhos de Deus perdem a salvação. Na verdade eles corroboram a verdade de que quem crê está salvo.



Mas, você pode me dizer: _ aah!!! Jesus, disse; que o homem não pode receber coisa alguma que do céu não lhe for dada. 
Observe uma coisa: Quem lhe disse, que foi Jesus, quem disse esta frase?!?!?!?? 
Quem disse estas palavras foi João Batista a seus discípulos e a um judeu. Ele estava falando de Jesus!! Leia o  João 3 todo que entenderá o que estou dizendo!  Comece analisando sobre a conversa de Jesus e Nicodemos e leia todo o capitulo. Não repasse o que você ouve por ai sem ter conferido na Bíblia Sagrada. A Palavra é Jesus. E,  nos ensina. E o Espirito Santo testifica todas as coisas que vem de Deus!!!


Não entendi muito bem irmã, mas você está sugerindo que a salvação não é algo que nos é dado dos Céus? Seria isso? Se não for dada dos Céus então é mediante nossos esforços? Leia Efésios 2.8. Será que o homem pode crer em Jesus senão tiver sido destinado para isso? Leia Atos 13.48.



Vou te dizer uma coisa!
Do céu já nos foi dado a Jesus, se não recebemos a Jesus o negamos, ou nos afastamos dele não poderemos receber NADA que vem do céu, pois, só receberemos através do Jesus Cristo. Ele é a ponte e se não cremos ou  não damos testemunho verdadeiro dele como queremos receber alguma coisa do céu seja ela salvação, reino, vida eterna, seja lá o que for!

Como já disse os Eleitos terão em suas vidas a obra completada, enquanto nessa vida, estamos sendo constantemente moldados e aperfeiçoados por Deus.


Paternidade de Deus. 

Analise "SE" Ele é seu Pai! vamos lá! Acompanhe comigo em  em I João 3.v. 6-10 ".
Todo aquele que permanece nele não vive pecando; todo aquele que vive pecando não o viu e nem o conheceu.Filhinhos não vós deixe enganar por ninguém; ...aquele que prática o pecado  procede do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio. Para isto se manifestou o filho de Deus; para destruir as obras do diabo. 
Todo aquele que é NASCIDO de Deus não vive na PRÁTICA do pecado..."

 Quando não estamos em Jesus não somos filhos de Deus e nem temos a vida eterna. Pois, em I João 5.v.11-12 nos diz: Deus nos deu a vida eterna, e ESTA VIDA ESTAR NO SEU FILHO. Aquele que tem o filho tem a vida; aquele que não tem o filho não tem a vida.

Ao vencedor herdará estais coisas  e EU LHE SEREI DEUS E ELE ME SERÁ FILHO
Quanto porém aos covarde, aos incrédulos, aos abomináveis, aos assassinos, aos impuros, aos feiticeiros, aos idólatras e TODOS os mentirosos, a parte que lhe cabe será no lago que arde com fogo e enxofre,a saber a segunda morte.


Pelo que entendi a irmã parece ser bem radical quanto ao pecado. Você diz que se pecarmos Deus já não é mais nosso Pai, e sim o diabo. Com isto devo concluir que a irmã nunca peca, e se pecou alguma vez, então a irmã se tornou filha do diabo.Talvez se se arrepender volte a ser filha de Deus, mas se voltar a pecar novamente vira filha do diabo. Estranho isso não acha? Ora posso ser filho de Deus, e ora sou filho do diabo.

Novamente a irmã está colocando a salvação no poder no homem. Você não entendeu direito os textos que citou. João 3.6-10 é mais uma afirmativa de como podemos conhecer um eleito, um salvo. O eleito não vive pecando, não significa que ele não peque. Todos pecamos. Mas há uma diferença entre pecar e viver na prática de pecado. O salvo passou por um novo nascimento, quando ele peca, ele se arrepende. O ímpio peca naturalmente e não está nem ai. Mas não é porque um eleito peca que ele deixa de ser filho de Deus, isso não está no texto, pelo contrário, o próprio Jesus disse que ele não lança fora (João 6.37). Se alguém está na Igreja, mas leva uma vida de pecado, é porque não foi salva, não é uma eleita de Deus, pois quem nasceu de Deus não vive na prática do pecado (1ª João 3.10).




Se confessares a Jesus como Senhor, serás salvo!

Quando apostatamos da fé, deixamos de confessar a Jesus como Senhor de nossa vida; digo por experiência própria! Deixamos de crer em Jesus, não seguimos mais os seus passos, desarraigamos dele, começamos a praticar o que é mal aos Seus olhos. Portanto estamos muito, muito longe de Jesus. Ele é o elo que nos liga a Deus. Se não estivermos em Jesus não somo filhos de Deus.Porque os malfeitores serão desarraigados; mas aqueles que esperam no SENHOR herdarão a terra.(Salmos 37.v.9) SE com tua boca confessares Jesus como Senhor e, em teu coração creres que Deus o ressuscitou  dentre os mortos, SERÁ SALVO. Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação.

Vou parar por aqui, este assunto é extenso e daria um livro. Mas,  o meu desejo é que o Espírito Santo ministre profundamente ao teu coração de maneira peculiar. Lei estude a bíblia Sagrada e não repasse o que apenas ouviu sem que tenha buscado confirmação na palavra que é Jesus!


Um eleito jamais apostata da fé. Esta é uma atitude de quem apenas “fingiu” ser um crente. Aqueles que não foram eleitos até podem “aderir” à Igreja, mas chega um momento em que eles não conseguem permanece e se vão. Por que não conseguem? Porque não foram mudados, não nasceram de novo, não receberão o Espírito Santo. E por que não receberam? Porque não eram eleitos, o propósito deles aqui não é obedecer a Deus, mas ser desobedientes; foram postos pra isso:

“São estes os que tropeçam na palavra, sendo desobedientes, para o que também foram postos” (1ª Pedro 2.8).

Quando o Eleito ouve a pregação do Evangelho, ele crê e confessa (não existe aceitar Jesus, e sim confessar). A partir dali ele é guiado a toda a verdade e será soberanamente preservado pelo Senhor para aquele Dia. O que acontece irmã é que você está repetindo algo que aprendeu sem analisar as Escrituras, está usando uma lógica humanista para retirar o poder de Deus e lançá-lo sobre o homem, está exaltando o homem e humilhando a Deus, só que infelizmente você e todos os que crêem no livre arbítrio e na salvação perdível não se dão conta disso.



Pr. Samuel Balbino

Comentários

André Ricardo disse…
muito boa explicação!

realmente não existe a menor chance de perdermos a salvação. Quem fala isto está contrariando a Bíblia. Infelizmente hoje em dia vemos inúmeros "cristãos" que negam o poder de Deus em manter-nos salvos e acham que tudo depende de nós e não da graça d'Ele.

Pretendo publicar esta postagem em meu blog, pois volta-e-meia aparece alguém criticando a segurança da nossa salvação.
Fica na Paz do Senhor.
Abraços

André - Editor do blog Mantenedor da Fé
www.mantenedordafe.org
Samuel Balbino disse…
Graça e paz andré.

Fico feliz em saber que você também teve a mente aberta para a sã Doutrina! Estamos seguros nas mãos de Cristo!



Soli Deo Gloria!
Cristina Labre disse…
Em resposta ao post.

Pr. Balbino, a paz do Senhor Jesus!

Creio na soberania de Deus, e sei que a graça é um favor imerecido. Não merecíamos, mas Jesus, conquistou na cruz para que tenhamos vida eterna. Porém, creio que a salvação vem por fé, e em nenhum momento, eu disse, ou penso que vem por obras!
Temos que crê em Jesus. Crer e confessar como diz em: (Romanos 10.v.9) "Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo."

Quando comecei a escrever a postagem tinha saído recentemente de um "debate" uma vez salvo ; salvo para sempre! e quanto mais leio a palavra, quanto mais busco orientação através Dela,mais vejo que; a salvação vem por Fé. Temos que crê! ( E isso não é obra).

Eu amo a palavra!
Não acho que seja inútil a teologia. E, a propósito! Gostei muito da explicação que fizeste.


Em relação ao pecado:
Não penso que; "pecou é filha do diabo se arrependeu e filha de Deus " e ficar nesse vai e volta. Não é disso que estou falando, mas não posso me conformar com pessoas que vive na prática do pecado, traindo suas esposas, praticando pedofilia, e ate mentindo descaradamente, usando mascaras, e vir disse:- " eu não preciso ficar pedindo perdão ao Senhor, porque ele me conhece e sabe que sou pecador, e Ele me escolheu, já sou filhos estar na genética e nada pode mudar isso". Eu digo:- será que não??? e ainda esses tais vem querer me convencer que uma vez salvo,; salvo para sempre e estar tudo certo. sendo que não estar!!!
O salmista Davi, foi um homem segundo o coração de Deus, não porque ele nunca tenha pecado;mas porque ele arrependia e se voltava para Senhor...

Em relação vc dizer que eu não tenho pecado.
Eu te respondo:_ sim eu tenho e muitos, sou cheia de defeitos e sou muito grata a Deus, por Ele ter enviando o seu unigênito por nós, sou muito grata a Deus, por ter nascido na dispensação da graça, sou muito grata ao Senhor por Ele não nos tratar segundo os nosso pecados!
Independente dos meu pecados eu tenho certeza que sou Salva. Pois procuro não viver na PRÁTICA do pecado, e para isso conto com a ajuda do Espírito Santo. Pois é Ele quem me convence do pecado.

Sobre apostatar da fé

... As 7 anos de idade fui batizada com o Espirito santo fui crescendo anelando mais e mais pelo senhor... e muitas experiencias eu tive com Deus, Até aos 18 anos esse anos foram muito intenso com o Pai ( Não sei se vc vai entender o que estou querendo resumidamente falar, )
Entretanto, aos 20 anos eu me afastei de Cristo ( Apostatei da fé) e estava muitíssimo distante de Jesus, a ponto de não crer mais Nele. Então eu penso que se naquela periodo eu tivesse morrido eu com certeza não teria a vida eterna.pois, como eu poderia viver eternamente ao lado de alguém que eu não cria, e a palavra de Deus é bem clara, eu estava completamente servido ao diabo. Então não seria salva, naquele momento atoladíssima no pecado.
5 anos depois o Espírito Santo, me conduziu a confessar a Jesus novamente. e só depois de eu ter confessado o Jesus como Senhor e Salvador de minha vida, que Jesus voltou a reinar em minha vida. as trevas e luz não andam juntos.(Com certeza não era Jesus quem me guiava)

Hoje eu amo a Jesus e não consigo e não posso viver sem a presença densa de Jesus.

PS: Ao meu ver; Se fossemos salvo; salvo PARA SEMPRE! Não precisaríamos entregar o nosso coração novamente a Jesus e muito menos confessa-lo como Senhor e Salvador.

Não sei, se, me fiz entender; mas,vou parar por Aqui, peço que o Espirito Santo ministre ao teu coração,e que te ajude a entender de maneira correta o que eu tentei passar.

Cris Labre
http://espiritosantoevoce.blogspot.com/