Pular para o conteúdo principal

Os Inquisidores da Teologia da Prosperidade


Existe um grupo de pregadores showman que acusa apologistas de não crerem em nada. Lamentável… cremos mais do que eles imaginam. Cremos tanto na Palavra da Deus, amamos tanto o Deus que nos outorgou preciosas promessas, que sentimos verdadeiro asco de tudo que contraria a santidade nela expressa. 

Acontece, que ainda que sem muito efeito nas massas… pois o acesso a serviços de internet e computadores no Brasil têm preços abusivos, diferente da televisão, que deve ser o terceiro ou quarto eletrodoméstico mais popular nas casas brasileiras… blogs e sites de conteúdo verdadeiramente cristãos, onde ensina-se a Palavra e prega-se um Evangelho bíblico, são terrivelmente prejudiciais à Teologia da Prosperidade e seus sacerdotes. 

Para os “sacerdotes da prosperidade”, cristianismo é seguir não a Palavra, ainda que de seus lábios profiram tal afirmação. Para eles, seguir o evangelho, é seguir suas determinações e ensinamentos… estar atento as suas profecias e visões… é andar seguindo os seus passos e não os de Cristo. 

O movimento conhecido como Contra-Reforma, ocorrido em meados do século XVI, foi uma resposta da igreja romana à Reforma promovida por Martinho Lutero e outros reformadores. Entre suas providências, retomou o Tribunal do Santo Ofício, mais conhecido como Inquisição, e publicou a Index Librorum Prohibitorum (lista de livros proibidos) que vetava entre outras coisas… pasmem… a leitura da Bíblia. 

A única publicação da Bíblia permitida era em latim. Uma língua de domínio apenas do alto clero (bispos, arcebispos e cardeais). 

Agora parece, obviamente não de forma oficial, que desejam (pelo menos um destes gospel-showman), criar sua própria index, onde não são livros que ele proíbe, mas blogs e sites de pessoas e ministérios que, segundo ele, não tem história no evangelicalismo tupiniquim. Que são apenas críticos que não creem em nada e não “constroem nada”. Quem sabe mais adiante, ele também inclua em sua lista Bíblias não publicadas por determinada editora ou que não são comentadas por determinado “profeta”. 

Eu realmente não tenho história no evangelicalismo brasileiro. Minha história, graças ao sangue vertido na cruz, não segue determinações e profecias deste mundo, mas segue o curso predeterminado por Deus em sua infinita misericórdia, amor e graça para comigo.No mais, usando apenas parte da orientação que ouvi de um showman… “creia na Palavra de Deus”… mas apenas uma parte da orientação dele é excelente… o resto… foi egocentrismo.

Daniel Clós César


Comentários

Andre Ricardo disse…
Olá irmão Samuel,

realmente esta "index neo-pentecostal brasileiro" é um absurdo, mas temo que eles já chegaram aos extremos que o autor cita. Não estão apenas proibindo sites, blogs e ministérios, eles já proibiram a própria Bíblia.

Numa determinada seita neo-pentecostal agora o seu "apóstolo de chapéu de boiadeiro" determinou que só a tradução da Bíblia feita por ele mesmo (que não creio ter nem o segundo grau) é que pode ser utilizada e todas as demais ele considerou hereges.

Numa outra seita neo-pentecostal agora seu "bispo dono de TV" está estudando a idéia de um de seus assessores de proibir totalmente a leitura da Bíblia.

portanto... já estamos na "inquisição gospel brasileira", ao menos para quem segue estas seitas.

Em Cristo,

André Ricardo
www.mantenedordafe.org