26 de janeiro de 2011

Posted by Samuel Balbino | File under : , ,
"Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto nas vides; ainda que falhe o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que o rebanho seja exterminado da malhada e nos currais não haja gado.  Todavia eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação" (Habacuque 3.17,18).

Algumas pessoas pensam que a Doutrina  Reformada é inútil para consolar os que sofrem. Já ouvi pessoas dizerem que a Doutrina Reformada é teologicocêntrica (ainda que eu não entenda bem a etimologia do termo). Eu, por outro lado, sou extremamente consolado pela Fé Reformada. Tenho experiência de que em momentos de dificuldade, as doutrinas ensinadas com a Reforma, muito me ajudaram e muito me confortaram.
 Eu acredito que ter o conhecimento correto de Deus nos faz descansar nele. Quando eu era pentecostal costumava "desafiar" ao Senhor (como se isso fosse possível). Eu era ensinado a não me conformar com as situações adversas e cobrar de Deus a solução. Quem me ensinou assim, obviamente, era mais ignorante do que eu. E por causa disso cheguei muitas vezes a questionar a bondade e a fidelidade de Deus.
 Quando estamos passando por dificuldades a nossa posição diante da vida dever ser de coragem. Acima de qualquer coisa temos que confiar em Deus. As palavras de nosso Senhor nos ensinam muito bem:
"Essas coisas tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo passais por aflição, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo" (João 16.33).
Se há uma coisa que nós reformados temos é paz em JESUS. Paz não é algo que se tem apenas quando tudo está bem, mas também nos momentos ruins, quando a tempestade assola, quando os ventos sopram e os rios transbordam. Esta segurança está firmada tão somente nos fato de que JESUS venceu o mundo, isto é, ele é vitorioso sobre todas as coisas. Nós não precisamos nos atormentar com as aflições dessa vida, ele venceu por nós! É verdade que muitas vezes queremos nos desesperar, mas temos que nos lembrar que mesmo no desespero temos um Deus que é o Deus de toda a consolação, e que nos enviará a sua provisão para que não venhamos sucumbir à luta.
“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e Deus de toda a consolação” (2ª Coríntios 1.3).
Nós recebemos consolo da parte de Deus. Somos ensinados que estamos apenas peregrinando nesse mundo. As coisas aqui da terra são passageiras, inclusive as tribulações. JESUS nos leva a contemplar o que está por vir, e assim firmarmos uma esperança que jamais será frustrada. Agora aqueles que visam somente a vida terrena, que vivem em função de granjearam riquezas, lucro, prosperidade, dinheiro e poder, ficam quase arrancando os cabelos quando não vêem os seus planos darem certos. O pior é que muitos cristãos estão indo por esse caminho também. Levados por um espírito mercantilista, superficial e materialista. A Bíblia diz:
“Por isso não desfalecemos; mas ainda que o nosso homem exterior se esteja consumindo, o interior, contudo, se renova de dia em dia. Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória; não atentando nós nas coisas que se vêem, mas sim nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, enquanto as que se não vêem são eternas” (2ª Coríntios 4.16-18).
Isto significa que mesmo a crise financeira, a enfermidade, as desilusões da vida, o desemprego, o casamento em crise, nada disso pode anular a glória que nos está preparada, e além do mais, todas essas coisas contribuem para aumentar mais ainda o galardão quer iremos receber no por vir. Ainda que o nosso exterior se corrompa, ainda que estejamos abatidos e cansados, ainda que as lutas drenem todas as nossas forças, mas no nosso interior aguardamos a bendita esperança da promessa de Deus, e nos renovamos nele!
“E depois de consumida esta minha pele, então fora da minha carne verei a Deus” (Jó 19.26).
Ainda que nossa vida aqui chegue ao fim, o que nos aguarda é muito melhor. Para Paulo está acima de qualquer comparação.
É muito bom quando Deus nos dá livramento do que nos aflige, mas mesmo quando ele resolve não livrar, temos que continuar fiéis e firmes, pois melhor ele tem para nós. Saber da soberania de Deus é crer nisso. Quem crer que Deus é soberano não fica inquieto com essa vida, pois ele aguarda algo superior. Alguns crentes dizem: Deus está no controle! Mas quando não vêem as coisas saindo do seu jeito mudam de idéia: O que está acontecendo Deus? O Senhor não vai agir? Quer dizer que Deus só estaria no controle se tudo estivesse favorecendo a eles. Deus tem propósitos que nós não entendemos; quem conhece a Deus de fato, confia em todas as circunstâncias.
Descansamos em Deus porque cremos que ele tem poder para nos livrar de todo mal, e se ele não quiser livrar, pouco importa, nós o adoramos e o amamos do mesmo jeito, pois existe algo muito além da nossa imaginação que ele preparou para cada um de nós. E enquanto nessa terra, temos o consolo que nos renova e nos capacita como ministros competentes, para podermos consolar a outros com o mesmo consolo que um dia recebemos de Deus.
“...que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, pela consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus” (2ª Coríntios 1.4).
Definitivamente tudo coopera para o nosso bem.
“E sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus” (Romanos 8.29).

Pr. Samuel

0 comentários: