Pular para o conteúdo principal

Por que estamos na Graça? II



“Justificados, pois, pela fé, tenhamos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo, por quem obtivemos também nosso acesso pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e gloriemo-nos na esperança da glória de Deus” (Romanos 5.1,2).
Nós vimos na outra mensagem que uma das razões para estarmos firmes na graça é o fato de não darmos ouvidos à pregações sem o respaldo da graça de Deus.
Para alguns isto pode até soar como prepotência;
Mas por que nós deveríamos dar ouvidos ao que os homens dizem?
Nós temos recebido aqui um alimento sólido, nutritivo.
Temos nos edificado na graça e na verdade.
Não há razão para irmos atrás de “comida estragada”.
Vocês sabiam que em muitos lugares as pessoas estão comendo comida podre?
É verdade! Há lugares onde as pessoas estão se banqueteando com comida estragada, e infelizmente pensam que estão sendo bem alimentadas espiritualmente.
Nós, porém, nos alimentamos de um verdadeiro maná espiritual!
Eu disse na outra mensagem que está sendo pregado ai fora outro evangelho: o evangelho dos esforços humanos, do pagar o preço.
Este não é o evangelho de JESUS.
Evangelho quer dizer “boa notícia”.
Ora, se eu vou a Igreja e um pregador vem me dizer que preciso “ralar”, pagar o preço, esfolar o joelho no chão, madrugar nas vigílias, ficar com fome em horas e horas de jejum pra poder ser abençoado, onde está a boa notícia nisto? Pelo contrário, são péssimas notícias todas elas!
Mas graças a Deus que aqui está um povo que se cansou de ouvir más notícias! Amém?!
Querem saber a boa notícia que trago hoje?
Vamos a ela então.
Por que estamos na graça?
O QUE REALMENTE LIBERTA O HOMEM É O EVANGELHO DA GRAÇA DE DEUS!
“e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8.32).
Ah... Então é por isso que muitos crentes estão sendo escravos hoje! Porque não conhecem a verdade.
Como podem ser livres sendo escravos de pastores, de preceitos, de imposições?
Quem pode alegar ter liberdade se quando por algum motivo faltar o “circulo de oração” já vai ser chamado a atenção pelo irmão fulano?
Quem pode dizer que é livre se tem que estar na Igreja todos os dias se não o diabo entra na vida e acaba com tudo?
Vou contar um caso que ouvi um dia desses enquanto estava na fila do banco.
Havia um senhor, de mais ou menos uns 45 anos, muito stressado na fila do caixa conversando com uma senhora que estava imediatamente à sua frente. Ele dizia que não tinha muita sorte na vida sentimental, pois sua primeira esposa havia falecido e ele depois de um tempo veio a atar novos relacionamentos. E ele começou a contar como as mulheres com quem ele se relacionara eram problemáticas. Até ai eu não estava muito interessado de ouvir o dilema dele até que ele disse uma coisa interessante: De todas as mulheres com quem eu morei, a pior foi uma crente! Nesse momento eu logo pensei: Lá vem bomba!
Este homem contou que essa tal “crente” não cuidava da casa. Não cuidava dele, não cuidava nem dela mesma.
Ele reclamou que todos os dias chegava em casa e a mulher estava aonde? Na Igreja. Não teria nenhum problema, se pelo menos ela tivesse feito a janta pra que ele pudesse se alimentar, depois de um dia de trabalho.
Ele parecia muito chateado contando isto. Dizia que quando chegava em casa ele mesmo tinha que ainda preparar a própria janta, lavar a roupa, até mesmo limpar a casa. E o que a mulher fazia o dia todo?
Veja o diário que ele descreveu:
4:00 da manha – Culto matutino;
9:00 Círculo de oração – Detalhe, era 4 horas de oração! Ela chegava em casa ao meio-dia.
15:00 Grupo de visitas – Ela saia com as irmãs negligentes para visitar outras irmãs negligentes.
19:00 – Culto – Depois de muitas revelações, testemunhos, línguas estranhas, fogo caindo, demônio queimando, as 22:00 ela voltava pra casa.
Eu fiquei com muita pena desse senhor enquanto ele dizia a sua história, e também muito revoltado, não com a irmã, mas com o perturbado que ela devia chamar de pastor.
Porque se ela agia assim é porque foi ensinada assim.
Esses aproveitadores exploram as pessoas de todas as formas possíveis e imagináveis.
Por que isso acontecia com essa irmã?
Porque ela não conhecia a verdade.
Ela só devia conhecer os ensinos dos homens: Não pode ir a praia, não pode usar calça, não pode ouvir música secular etc...
Isto não é a verdade! Isto são tradições dos homens.
“Perguntaram-lhe, pois, os fariseus e os escribas: Por que não andam os teus discípulos conforme a tradição dos anciãos, mas comem o pão com as mãos por lavar? Respondeu-lhes: Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito: Este povo honra-me com os lábios; o seu coração, porém, está longe de mim; mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens.  Vós deixais o mandamento de Deus, e vos apegais à tradição dos homens”(Marcos 7.5-8) .
Você vê? Sempre que se cria tradições e preceitos humanos, se abandona os verdadeiros preceitos de Deus.
A irmãzinha achava que precisava estar 24 horas na igreja, enquanto sua casa e sua família fica entregue às baratas.
Os fariseus diziam: Não pode comer sem lavar as mãos! Mas não honravam seus pais, extorquiam as pessoas e julgavam hipocritamente.
Tem crentes que hoje não vão a praia, não colocam calça, não ouvem música secular, não usam bermuda (um dia desses um irmão que veio nos visitar aqui me discriminou porque me viu de bermuda e andando de bicicleta), não fazem uma porção de coisas, acreditando que estão se santificando; mas em compensação são desonestas, mal dizentes, olham a vida de todo mundo, são péssimos maridos e péssimas esposas.
Vejam como são as coisas, esses fariseus diziam que comer sem lavar as mãos tornava o homem indigno e impuro. Percebe a bobagem?
Não é exatamente igual aos dias de hoje?
Jesus disse:
“Mas vós dizeis: Se um homem disser a seu pai ou a sua mãe: Aquilo que poderías aproveitar de mim é Corbã, isto é, oferta ao Senhor, não mais lhe permitis fazer coisa alguma por seu pai ou por sua mãe, invalidando assim a palavra de Deus pela vossa tradição que vós transmitistes; também muitas outras coisas semelhantes fazeis. E chamando a si outra vez a multidão, disse-lhes: Ouvi-me vós todos, e entendei. Nada há fora do homem que, entrando nele, possa contaminá-lo; mas o que sai do homem, isso é que o contamina.  [Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça.] Depois, quando deixou a multidão e entrou em casa, os seus discípulos o interrogaram acerca da parábola. Respondeu-lhes ele: Assim também vós estais sem entender? Não compreendeis que tudo o que de fora entra no homem não o pode contaminar, porque não lhe entra no coração, mas no ventre, e é lançado fora? Assim declarou puros todos os alimentos. E prosseguiu: O que sai do homem , isso é que o contamina. Pois é do interior, do coração dos homens, que procedem os maus pensamentos, as prostituições, os furtos, os homicídios, os adultérios, a cobiça, as maldades, o dolo, a libertinagem, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a insensatez; todas estas más coisas procedem de dentro e contaminam o homem” (Marcos 7.17-23)
Jesus está dizendo que de nada adianta cumprir todos esses mandamentos, e que o que realmente é importante está sendo desprezado.
O que contamina o homem não é o que entra em seu corpo, mas o que sai do seu coração (ele está falando em termos espirituais).
Muitas pessoas hoje se submetem a um jugo desnecessário por pensarem das mesma forma que os fariseus do tempo de Cristo. Vivem de imposições que para que nada servem.
Paulo enfrentou um problema parecido na Igreja de Colossos.
“Se morrestes com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos sujeitais ainda a ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como: não toques, não proves, não manuseies (as quais coisas todas hão de perecer pelo uso), segundo os preceitos e doutrinas dos homens?” (Colossenses 2.20-21).
Isto é muito interessante.
Nesse Igreja estava havendo uma polêmica onde alguns estavam pregando, entre outras heresias, um extremado rigor legalista.
Achavam que isto era necessário para combater e vencer os desejos pecaminosos da carne. (Exatamente como alguns crentes hoje).
Paulo diz que não!
“Não toques isto, não proves aquilo outro...”
É isso que temos visto se repetir em algumas denominações hoje.
O “pastor” vem lá com uma listinha de regras: Não pode ver TV! Não pode cortar o cabelo! Não pode ir a praia, não pode, não pode, não pode....!
Entrega as pessoas um fardo pesado, e elas se submetem porque acreditam que se não for assim não podem vencer o pecado, ou o diabo, até mesmo serem salvas.
Agora leia comigo os versículos 22 e 23:
“As quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria em culto voluntário, humildade fingida, e severidade para com o corpo, mas não têm valor algum no combate contra a satisfação da carne” (Colossenses 2.22,23).
Será que Deus está falando com algum irmão pentecostal hoje?
Esses preceitos e mandamentos que você tem seguido não passam de preceitos de homens.
O pastor acha que uma determinada coisa é errada e logo ele institui aquilo como pecado, assim torna-se pecado pra todo mundo.
Onde a Bíblia diz que é pecado ir ao cinema? Onde diz que é pecado ir a praia?
Mas um dia alguém achou que era pecado e proibiu; até hoje em algumas igrejas é assim.
As quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria em culto voluntário, humildade fingida, e severidade para com o corpo”
Elas parecem que são realmente úteis, parecem que são importantes.
“Olha, aquela irmã é tão santa que não vai à praia! Vejam, aquele irmão é muito ungido, ele não escuta música secular...”
Paulo diz que estes rigores não têm valor algum.
Vocês já repararam que onde mais se impõe essas leis é onde mais impera o pecado?
Vou dar mais um exemplo.
Existe um conhecido do meu pai que é da Assembléia de Deus. A filha deste indivíduo é crente também, anda com a saia arrastando no chão, se cobre dos pés a cabeça; mas está morando (Sem ser casada) com um homem incrédulo, que aliás, deixou a esposa para morar com ela.
Tenho um primo que é beberrão, largou as coisas de Deus para viver de farras e festas, mas está morando hoje com uma moça evangélica, que alias também deixou o marido (com quem tem até filhos).
Ué? Tanto rigor e tanta lei não servem de nada? Onde está a serventia das horas e horas de jejuns? Cadê o proveito de andar toda coberta dos pés a cabeça? De que adianta tantas regras? Por que elas não foram capazes de discernir as atitudes erradas que estão cometendo?
Amados, não são essas regras que nos ajudam a vencer nossas debilidades.
Paulo disse: Vocês não precisam dessas listinhas de pode-não-pode! Vocês já morreram para o mundo!
Se você quer vencer o pecado, então você deve fazer isto aqui:
“Se, pois, fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra; porque morrestes, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus” (Colossenses 3.1-3).
Se você busca as coisas do reino de Deus e se preenche com elas, não haverá espaço para as coisas da carne meu irmão.
Agora um detalhe, o que são essas “as coisas da terra” as quais o apóstolo se refere?
Temos que ter cuidado para não generalizar e não incluir ou dizer coisas que Paulo não disse. Leia depois o verso 5 em diante.
“Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres” (João 8.36).
Amados, Jesus não nos tirou de uma escravidão para cairmos em outra.
Jesus te chamou para ser livre!
A graça, o evangelho de Cristo verdadeiramente te liberta!
“Para a liberdade Cristo nos libertou; permanecei, pois, firmes e não vos dobreis novamente a um jogo de escravidão” (Gálatas 5.1).
Para o que foi que Cristo nos libertou?
Para a liberdade!
Liberdade para pecar?
Não! Liberdade para ser livre.
Se a maioria dos crentes entendessem isto, não estariam envolvidos com listinhas de pode-não-pode.
Os adventistas, por exemplo, dizem que não é permitido tomar café.
“café não pode, faz mal ao ser humano!”
Então joga o celular fora também! Ou você acha que as ondas eletromagnéticas que ele emite também não são nocivas a nós? Alias se algum adventista quiser jogar fora o celular porque faz mal ao ser humano, faço melhor, jogue fora não, me dê que eu recebo com muito prazer!
Não abençoados! Vocês são verdadeiramente libertos!
Cristo te libertou da escravidão do pecado e dos homens!
“Pois o pecado não terá domínio sobre vós, porquanto não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça” (Romanos 6.14).
Quem aqui está debaixo da Graça?
Então estás verdadeiramente liberto, livre, o pecado não tem mais domínio sobre Ti!
Um só é teu Senhor e teu dono: JESUS CRISTO!!!
Os homens não podem mais te escravizar, vocês são livres!
Amém!!!!

Pr. Samuel

Comentários