5 de junho de 2012

Posted by Samuel Balbino | File under : ,

Isaías 54.10
Porque os montes se retirarão, e os outeiros serão removidos; mas a minha misericórdia não se apartará de ti, e a aliança da minha paz não será removida, diz o SENHOR, que se compadece de ti.

Jeremias 32.40
Farei com eles aliança eterna, segundo a qual não deixarei de lhes fazer o bem; e porei o meu temor no seu coração, para que nunca se apartem de mim.

Mateus 18.14
Assim, pois, não é da vontade de vosso Pai celeste que pereça um só destes pequeninos.

João 3.16
Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

João 3.36
Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus.

João 5.24
Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida.

João 6.35
Declarou-lhes, pois, Jesus: Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome; e o que crê em mim jamais terá sede.

João 6.37
Todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim; e o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora.

João 6.39
E a vontade de quem me enviou é esta: que nenhum eu perca de todos os que me deu; pelo contrário, eu o ressuscitarei no último dia. 

João 6.47
Em verdade, em verdade vos digo: quem crê em mim tem a vida eterna.

João 10.27-29
As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão. Aquilo que meu Pai me deu é maior do que tudo; e da mão do Pai ninguém pode arrebatar.

Romanos 5.8-10
Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores.  Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Porque, se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com Deus mediante a morte do seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida;

Romanos 8.1
Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.

Romanos 8.29
Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.

Romanos 8.34-39
Quem os condenará? É Cristo Jesus quem morreu ou, antes, quem ressuscitou, o qual está à direita de Deus e também intercede por nós. Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada?  Como está escrito: Por amor de ti, somos entregues à morte o dia todo, fomos considerados como ovelhas para o matadouro.
Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.

1 Coríntios 1.8-9
O qual também vos confirmará até ao fim, para serdes irrepreensíveis no Dia de nosso Senhor Jesus Cristo. Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados à comunhão de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor.

2 Coríntios 4.14
Sabendo que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus também nos ressuscitará com Jesus e nos apresentará convosco.

2 Coríntios 5.5
Ora, foi o próprio Deus quem nos preparou para isto, outorgando-nos o penhor do Espírito.

Efésios 1.5
Nos predestinou para ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade.

Efésios 1.13-14
Em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa; o qual é o penhor da nossa herança, até ao resgate da sua propriedade, em louvor da sua glória.

Efésios 4.30
E não entristeçais o Espírito de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção.

1 Tessalonicenses 5.23-24
O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.  Fiel é o que vos chama, o qual também o fará.

2 Timóteo 4.18
O Senhor me livrará também de toda obra maligna e me levará salvo para o seu reino celestial. A ele, glória pelos séculos dos séculos. Amém!

Hebreus 9.12
Não por meio de sangue de bodes e de bezerros, mas pelo seu próprio sangue, entrou no Santo dos Santos, uma vez por todas, tendo obtido eterna redenção.

Hebreus 9.15
Por isso mesmo, ele é o Mediador da nova aliança, a fim de que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia sob a primeira aliança, recebam a promessa da eterna herança aqueles que têm sido chamados.

Hebreus 10.14
Porque, com uma única oferta, aperfeiçoou para sempre quantos estão sendo santificados.

1 Pedro 1.5
Que sois guardados pelo poder de Deus, mediante a fé, para a salvação preparada para revelar-se no último tempo.

1 João 2.19
Eles saíram de nosso meio; entretanto, não eram dos nossos; porque, se tivessem sido dos nossos, teriam permanecido conosco; todavia, eles se foram para que ficasse manifesto que nenhum deles é dos nossos.

1 João 2.25
E esta é a promessa que ele mesmo nos fez, a vida eterna.

1 João 5.11-13
E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está no seu Filho. Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida. Estas coisas vos escrevi, a fim de saberdes que tendes a vida eterna, a vós outros que credes em o nome do Filho de Deus.

Judas 24-25
Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeços e para vos apresentar com exultação, imaculados diante da sua glória, ao único Deus, nosso Salvador, mediante Jesus Cristo, Senhor nosso, glória, majestade, império e soberania, antes de todas as eras, e agora, e por todos os séculos. Amém!


Douglas Wilson

4 de junho de 2012

Posted by Samuel Balbino | File under : , , ,

Muitas vezes reclamamos com Deus por não nos dar certas coisas que lhe pedimos. Outras vezes nada pedimos, porém Deus prontamente nos dá, e quando recebemos notamos que era justamente daquilo que precisávamos, isto é, ele mesmo anteviu nossa necessidade e nos providenciou. O problema é que não raramente somos tão ingratos e egoístas que não damos valor as boas coisas que recebemos das mãos do Eterno.

Há tantas coisas que ao nosso redor pelas quais devemos ser gratos, coisas simples do dia-a-dia, por exemplo, cuja ausência por si só já seriam o suficiente para tornar a vida muito mais difícil. Pense como seria se uma bela manhã quando você acordasse descobrisse que havia perdido o sentido da visão. Certamente qualquer um de nós seria tomado por uma profunda tristeza. Não poder mais ver o brilho do sol, a natureza, as pessoas que amamos... Imagine que de repente você perde a audição e se torna incapaz de ouvir aquela música que tanto gosta, ou a voz de algum ente querido, seu cônjugue ou filhos. Será que dá para perceber o quanto estas duas coisas aparentemente normais e comuns fazem muita diferença? Mas será que nos lembramos de agradecer a Deus todos os dias por podermos ver e ouvir? Pelo simples fato de respirar? Por poder ficar de pé? São coisas muitos simples, e que talvez alguns até considerem insignificantes ou que não vale a pena extrair uma lição delas. Tremendo equívoco este! Tudo que existe é válido para aprendermos alguma coisa. Nada está aqui por acaso, mas Deus, em sua infinita sabedoria, fez todas as coisas para nelas revelar seus propósitos.

Quando eu falei dos sentidos da visão e audição eu quis citar dois exemplos de coisas das quais todos nós possuímos e que nos fariam muita falta em caso da perda de alguns. Porém a Cristo nos cita outros presentes que recebemos de Deus e dos quais por vezes nem nos lembramos. Certa vez Jesus ensinou que:

"Ele [O Pai] faz nascer o seu sol sobre maus e bons, e faz chover sobre justos e injustos" (Mateus 5.45). 

Ora isso significa que independente do caráter de alguns, Deus presenteia a todos igualmente com a mesma dádiva. Mesmo sobre aqueles que nem ao menos acreditam que ele exista. Contudo, o Eterno não restringe essas coisas que são vitais à sobrevivência humana em vingança àqueles que não temem o seu nome. Ele realmente não espera nenhuma gratidão da parte destes. Mas e nós? Nós que cremos e o servimos? Não deveríamos todos os dias louvá-lo por todos esses presentes que graciosamente dele recebemos? Quando digo graciosamente quero dizer que não merecemos nenhum deles. Se existe algum ser humano que se julga digno do sol e da chuva sobre sua cabeça, realmente nada entende tal pessoa. Não somos merecedores de coisa alguma. Aliás, somos sim, somos todos dignos da ira e da indignação de Deus. Porém ele escolheu nos tratar com misericórdia. E como retribuimos isso? Dedicando cada minuto de nosso tempo unicamente aos nossos afazeres! Até mesmo nosso tempo livre já tem roteiro. E Deus onde fica? Muitos de nós está precisando ouvir aquela frase EIS QUE ESTOU A PORTA E BATO! Isso significa que não estamos ceando com o Senhor, não estamos vivendo em comunhão absoluta com ele. Se abrirmos a porta, então ele entrará e ceiará conosco. 

Toda vez que nós colocamos qualquer coisa na frente de nossas responsabilidades com o Divino não estamos valorizando a graça com a qual ele nos tem presenteado! Fico triste ao ver pessoas desprezando o ato de congregar, de ler a Bíblia, de orar, de buscar estar em comunhão com Deus. Quantas coisas ele nos tem dado e por nossa negligência acabamos perdendo e depois queremos chorar o leite derramado...  Que a nossa oração hoje possa ser: Senhor, ajuda-me a abrir a porta, a valorizar o que tenho recebido de Ti. Me ensine a ser grato e louvar o teu nome por todas as tuas bênçãos e assim estarei reconhecendo o quanto és Senhor sobre minha vida! Amém!



Ir. Samuel