21 de fevereiro de 2012

Posted by Samuel Balbino | File under : , , ,



Todos os anos centenas de denominações organizam retiros espirituais durante o período carnavalesco. Entretanto, nunca ficou absolutamente claro para mim o real propósito disso. O que esperam esses pastores quando promovem esses retiros?

Até onde sei geralmente se aluga um casa de praia ou uma chácara onde os crentes (na sua maioria jovens e adolescentes) se retiram para uns quatros dias de isolamento das coisas mundanas e se dedicam a comunhão com Deus. Mas espere um momento! Por que é necessário ir a uma casa de praia ou a uma chácara para se poder dedicar a comunhão ou introspecção? Não! Certamente não são esses os reais motivos que levam os crentes de hoje a ser tão favoráveis a esses tais retiros. Na verdade é tudo uma mera oportunidade que eles têm para se usufruir de momentos de lazer e diversão. Na minha opinião não deveriam chamar de retiro espiritual, pois com isso se conclui que todas as atividades no referido evento seriam de cunho espiritual e reflexivo, composto por estudos bíblicos, orações ou seminários, homilías e etc. Não é essa a realidade que encontramos. Antes, os jovens têm uma porta aberta à licenciosidade e não poucas vezes muitos casos de fornicação ou adultério surgem depois de tais retiros. O que significa que se a santidade de determinada congregação já estava deteriorada por problemas mal administrados pelo pastor, eles se acentuam ou pioram com esses eventos. Ao invés de proporcionar ainda mais combustível para a libertinagem em nossos ajuntamentos, deveriamos dificultá-la através do estudo e meditação da palavra, do aconselhamento pastoral, da comunhão nos lares para o fortalecimento da sã doutrina e do alimento edificante nos sermões - fundamental para que a Igreja possa estar nutrida contra as investidas da carne.

É evidente que o evangelicalismo moderno não habituou os crentes a se reuniram por vários dias com o único propósito de estudar as Escrituaras. Isso pode lhes parecer um tanto quanto enfadonho, e diriam alguns líderes: Os jovens não iriam participar se não tiver piscina, quadra ou salão de jogos! Eu pergunto: A Igreja é para entreter ou ensinar? Exortar? Disciplinar? Não é atoa que hoje observamos cada dia mais o povo de Deus se entregando a libertiagem e ao mundanismo e ainda por cima acreditando em todo vento de doutrina. Enquanto não houver ortodoxia iremos de mal a pior, pois a única coisa que protege a Igreja das investidas das trevas e da destruição é o conhecimento,  se hoje nem nos cultos as pessoas adquirem conhecimento, pois saturam a liturgia de elementos supérfluos e vázios e dedicam dez minutos para a exposição do Evangelho, que dirá quando um bando de jovens crentes de sungas e biquinis passam três ou quatros dias ao redor de uma piscina fazendo churrasco e ouvindo música.



Ir. Samuel.

7 comentários:

Liliane disse...

Concordo com cada palavra!
Vc foi muito feliz neste post!

Abraços!

Samuel Balbino disse...

Obrigado pelo seu comentário irmã. Na verdade ainda é pouco diante de toda a perdição que acontece no meio evangélico.

Paulo Brasil disse...

Amado,

gostaria de oferecer uma outra perspectiva possível.

Experiências quando estive como Pastor em uma Igreja Batista Regular.
Sempre fiz questão de "sair" com a Igreja durante determinados períodos.

Como grande parte dela era composta por pessoas de baixa renda, nossas saídas tinham duplo propósito:
1. Aprender e evidenciar a nossas vidas;
2. Lazer.

Acredito não ser problema dedicar momentos durante o ano para em conjunto ("não obrigatoriamente em comunhão entre todos"), convivermos
e desfrutarmos daquilo que Deus nos dá por alguns dias.

Estabelece-se um padrão de conduta para todos, atribuições e as cumprimos.

Já "devolvemos" convidados por descumprimento de regras.

Para líderes é uma ótima oportunidade de mostrar suas vidas, aprender e ensinar com os irmãos.

E encontrar momentos para, mais informalmente, falar das coisas de Deus para quem realmente está interessado.

Acredito que se há problema está na liderança e não no modelo.

Em Cristo

Samuel Balbino disse...

Graça e paz irmão Paulo. Obrigado por visitar o Blog Nova Reforma. Sua opinião é muito importante, porém discordo dela. Entendo que a Igreja não foi instituída para promover entretenimento, salvo uma ou outra comemoração ou confraternização realizada em datas especiais. Mas sou plenamente contra que se gaste recursos e o tempo da Igreja com passeios, viajens e retiros. Tenho certeza que os apóstolos não faziam isso. Como disse no texto, devemos lutar para combater toda libertinagem, educando os nossos congregantes e saturando-os com as verdades das Escrituras. Não sou contra o lazer. Mas creio que isso é uma questão puramente pessoal e familiar. Vejo a Igreja como a escola do Espírito Santo, e estamos nela para ser ensinados por ele. Nem sempre os problemas estão na liderança, seria muito fácil atribuir os problemas de certos membros ao pastor, diria que muitos problemas podem ser evitados exatamente quando nos abstemos de certas práticas supérfluas e absolutamente sem bases bíblicas. Mas, respeito perfeitamente as opiniões contrárias.

Soli Deo Glória!

Flavio disse...

Samuel meu amigo o web zone estar funcionado em um novo link http://webzone2.blogspot.com.br/
visita ai e troque o banner fica na paz de jesus cristo

Wanderley Dantas disse...

Gostei muito da abordagem. É como se sempre quisesse ter dito isso, mas não sabia precisamente como. E você explanou muito bem a ideia. Precisamos refletir mais sobre isso, porque tais acampamentos que usam da Palvra apenas como uma desculpa para o lazer e a "comunhão" já são a regra no nosso meio.

Abraços!

Anônimo disse...

bom dia pastor! concordo em genero numero e grau, do que a senhor falou, na minha igreja tbm aconteceu isso,um casal de irmãos inventou um retiro(igreja já exixte à+ou-13anos)e foi o primeiro,eles pediram dinheiro aos jovens para o tal acontecimento(e fram para uma casa emprestada por conhecidos na qual ocuparam a parte de cima da casa,(eu não permiti que meu filhos fossem)esta pessoa que ficou responsável pelos jovens, tinha acabado de ser eleito tesoureiro da igreja,pois eles participaram da festa da carne e o que é pior;ele insentivou os jovens(meninos) a vestirem-se de mulher e inclusive ele tbm,eu tenho fotos,tanto dos jovens quanto dele maquiado e com seios postiços"coisa mais rídicula",eu sou nova no evangelho e se eu não a,amasse tanto a DEUS,eu tive vontade de desistir, pq é uma verganha,eles ainda pintaram os cabelos até o cachorro eles pintaram, as filhas deles.uma é dirigente dos jovens, tomando banho de biquini com os meninos.Aia o senho deve estar se perguntando e o seu pastor,ele nada,simplismente nada faz,joga toda a imundice desta familia para debaixo do tapete.
desde já agradeço a atenção e desculpe-me pelo desabafo. Suely ferreira.